sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

APROVADA

“Spinning”
Boas amigos!
Numa destas noites frias que têm estado combinei com o Mestre Sílvio fazer uma investida na esperança de dar com algum Robalo que por aí andasse. Encontramo-nos no local escolhido montamos as armas e fomos dar uns tiros no mar a ver se acertávamos em algum peixe, o Sílvio foi o primeiro a tirar um peixe que teria bem acima de Kg. Era bom sinal e ficamos algo motivados para continuar a nossa caçada, passado talvez meia hora foi a minha vez de tirar um peixe que quase chegava aos 3 kilinhos. 


 O peixe que estreou a Crafty Sea bass 



Fizemos uma pausa para comer uma massa de peixe quentinha aquecida no “camping gás” que o Mestre Sílvio tinha levado para aquecer e aconchegar o estômago com uma garrafinha de tinto e umas fatias de pão caseiro molhadas naquele molhinho quentinho. A seguir bebemos um cafezinho daqueles que o Sílvio leva sempre com ele na carrinha e fumamos o cigarrinho da praxe.



Mais tarde e com o estômago aconchegado fomos fazer mais uma ronda pelo pesqueiro a ver se dávamos com mais algum peixe, o Sílvio apanhou mais um kileiro e não sentimos mais nada.
Cansados e já fora de horas para apanhar peixe demos por terminada a investida e cada um rumou à sua vida.
Abraço e bom Natal a todos os amigos e leitores.


Material utilizado
Cana:  Cinnetic Crafty sea bass 2,70m
Carreto:  Cinnetic Cautiva 4500
Linhas: multi 0,18 com chicote 0,40 Skyline da Cinnetic
Artificiais: Black Minnow - Yellow /White



Black Minnow Yellow-White
O artificial responsável pela captura



Cinnetic Crafty Sea bass
APROVADA

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Cinnetic Crafty Sea bass

Boas pessoal!
Hoje vou falar-vos um pouco de uma nova aquisição para a pesca de spinning, trata-se da Crafty Sea Bass light game da Cinnetic, uma caninha para pescas mais ligeiras. Havia algum tempo que pensava em adquirir uma cana para pescar com vinis leves em pesqueiros onde não fosse preciso lançar muito e com alguma profundidade. Um dia destes tive oportunidade de experimentar esta cana e fiquei bastante satisfeito com o seu desempenho em pescas light. Sente-se muito bem o trabalhar de vinis até às 30 g, também fiz alguns lançamentos com passeantes e embora não tenha muita experiência com este tipo de amostras gostei do seu desempenho.

Com 2,70m de comprimento e 199g de peso com uma acção de 15-42 g é na minha opinião a cana ideal para pescas ligeiras. Vem equipada com passadores e porta carretos Fuji e tem uma cor bastante atractiva. O melhor ainda é o seu preço bastante simpático para a qualidade que tem.

Brevemente vou testa-la na praia também para ver o seu desempenho e falarei mais à frente como se comporta.
Aproveito para informar que também existe em 2,40m com acção 10-30 g e 171 g de peso.
Também em 2,70 m com acção 10-35 e 181 g de peso.
Abraço e força aí.
























sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Aproveitando todas as oportunidades

“Surfcasting”
Boas amigos!
Neste episodio tinha visto que havia previsões para se poder pescar com boas condições e fui logo de manhã mas com o objectivo de apalpar terreno para pescar ao anoitecer e noite dentro. De uma semana para outra os fundos mudam e não posso arriscar chegar de noite e pescar num spot que na semana passada estava bom mas que com um mar forte pode ter mudado bastante e foi o que aconteceu nas ultimas semanas com estes mares fortes que quase não dão descanso à Costa Norte.

O mar deu uma pequena quebra e não a podia deixar passar em branco. Visitei três pesqueiros onde tencionava pescar nessa noite e houve um que me chamou a atenção, seria nesse que iria depositar a minha confiança para tirar uns peixes. Ao anoitecer fiz me a ele e preparei tudo para pescar noite dentro. Comecei a pescar e logo a “ruama” marcava presença com as iscadas a desaparecerem do anzol a uma velocidade relâmpago. Como há sempre alguma coisa que não corre bem nas minhas pescas já estou habituado e não me senti incomodado, teria de ter paciência e esperar que a escumalha desaparece-se para ter mais hipóteses de apanhar um bom peixe.


No final ainda aproveitei três Sargos aceitáveis, e estes dois peixes da foto.
Ainda prendi outro peixe bom mas que por azar fui perde-lo numas pedras que estavam por perto, fiquei convencido que seria uma boa Dourada…


O pesqueiro visto cá de cima
Não foi uma pesca fenomenal mas confesso que já tive noites bem piores 


Isto sim é uma Autocaravana à Homem!!!!
Abraço e boas varadas.




segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Para desenjoar do Surfcasting

“Spinning”
Boas amigos!
As previsões não andavam nada animadores, é uma constante de mares fortes, ventos e períodos. Há sempre qualquer coisa que não bate certo, parece que vai ser um inverno fotocópia do ano passado. Mas neste dia havia uma aberta no tempo e pensei que poderia fazer um spinning, falei com o Manel mas não lhe dava muito jeito porque ia ficar a dar apoio à família, falei com o Cristovão Custoidinhe Papa chibos também não podia porque estava de “molho” pensei cá para mim “bom tá a porca ruim, não arranjo companhia para ir spinnar” o Sílvio também não podia. Nisto lembrei me do Carlos que está sempre pronto e já não ia à pesca com ele desde o ano passado. Dei-lhe um toque e para não variar está sempre pronto, mas estava mais virado para um surfcasting.
Então lá fomos, eu spinnar e o Carlos levou uma cana para se entreter no seu surfcasting com as suas sempre fiéis coreanas looool…




O mar estava porreiro para o que eu queria e passado pouco tempo tive o 1º robalo com cerca de 2kg, pelo menos chibo já não levava. Continuo troco de vinil troco de amostra e tal e passado mais ou menos meia hora ferro outro robalo, este ligeiramente mais pequeno que o 1º e a coisa não estava má já com dois peixinhos bons.

Arrumo o peixe junto do outro e continuo com os lançamentos e tenho um ataque que não ferrou “porrrrrra” passados dez minutos tenho outro ataque que não ferrou também “bommmm tá a porca ruim” depois lembrei-me que era o raio da bruxa que tinha acordado (pois cada vez que perco um peixe ou que falho a ferragem não sinto nem mais uma escama) e para não variar foi o que aconteceu mais uma vez…

Fui ter com o amigo Carlos que durante aquele tempo tinha apanhado duas bailinhas e um sargo, tivemos à conversa um pouco e começou a chuviscar eu nem corta-vento tinha levado. Era hora de arrumar a tralha e “bater a asa”


Material utilizado
Cana:  3,60m
Carreto:  Cinnetic Cautiva 4500
Linhas: multi 0,18 com chicote 0,40 Skyline da Cinnetic
Artificiais: Black minnow e jerkbaits




segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Começaram as noites frias

“Surfcasting”
Boas pessoal.
Um dia destes fui com o amigo Sílvio fazer uma pesca nocturna. As noites já arrefecem bem e esta é a altura do ano que mais gosto de pescar, os spots ficam desertos e os pescadorzinhos de verão já hibernaram. Chegamos ao spot e estava escuro como breu, pois a lua ainda não tinha nascido. O pesqueiro estava um pouco “descascado” e tínhamos pouca água para pescar, logo montamos o material muito calmamente e ainda tivemos de esperar algum tempo até começarmos a lançar as “maganas” bebemos um cafezinho e tivemos na conversa a fazer tempo…


Começamos a pescar e eu não esperei muito até ter um Robalo lá preso, tirei o peixe e fiquei logo motivado. Voltei a lançar e enquanto puxava a outra cana tive uma porrada que quase me arrancava a cana do “descanso” mas não ferrou, fiquei a pensar que peixe teria feito uma coisa daquelas e não ferrou…
Mais tarde aconteceu a mesma coisa ao Sílvio e mais uma vez ficamos sem saber o que andaria por ali, passado pouco tempo foi a vez do Sílvio tirar uma pequena corvina talvez kileira e foi aí que tiramos as duvidas do que ali andava, pena não serem das grandes ou pelo menos maiores...
Ainda saíram dois sargos um para cada um e nada mais…
Era hora de arrumar e voltar para casa.


Os mares de inverno já entraram e tem sido difícil encontrar condições para pescar, ao spinning então é uma miragem, no entanto no Surfcasting vai dando para matar o vicio e passar uns bons momentos…


Este acabou assim num jantar cá em casa regado com uma garrafinha de branco :))
Abraço e saúde da boa pessoal.

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Quatro espécies diferentes

Boas amigos!
Um dia destes organizei-me e fui fazer umas investidas em várias vertentes.
Comecei o dia por fazer uma pesca destinada aos Sargos, a técnica utilizada foi a chumbica num pesqueiro em que o mar fazia uma boa “rebojada” e a água encontrava-se oxigenada em quantidade suficiente.
Entre algumas pequenas safias que foram devolvidas ainda aproveitei quatro Sargos para trazer para casa. Dei esta primeira fase por terminada à hora de almoço e fui comer alguma coisa…


Da parte da tarde o objectivo era tentar alguma Dourada num pesqueiro em que não visitava havia muito tempo. Logo de início me apercebi que a “ruama” estava presente e frequentemente tinha de verificar as iscas. Mais tarde tive uns bons toques que viriam a confirmar que era uma Dourada que lá estava, tirei o peixe e voltei a lançar mas não senti mais nada a não ser ao final do dia quatro besugos que saíram praticamente de seguida…






A noite chegou e era hora de ir a outro pesqueiro, desta vez os Robalos eram o objectivo, o mar era menos do que eu pensava ou queria que fosse, mas já que ali estava não custava nada tentar. Tive lá um pouco a pescar com a cana na mão e ainda ferrei este Robalo que era filho único, o tempo ameaçava chuva e não me apetecia nada molhar o lombo, arrumei a tralha e era hora de ir descansar.


Os besugos esses só tiveram direito à foto já na grelha, bem bons que estavam…
Saúde da boa e força aí.


domingo, 2 de novembro de 2014

Peixe comprido

“Surfcasting”
Boas pessoal!
Um dia destes combinei com o mestre Sílvio irmos fazer um Surfcasting nocturno. Fui ter a casa do Sílvio mais cedo e por lá comemos umas pizzetas que a sua mulher nos preparou e que estavam bem boas ;) com umas cervejinhas.
Já de barriga aconchegada fizemo-nos à estrada a caminho do spot que estava definido com uma curta paragem para um cafezinho. Chegamos já em cima da hora e não perdemos tempo em montar as armas, eu comecei bem com um sargo de 800g mas havia muito lixo e com o mar no limite tornava-se impossível pescar, pois as iscas rapidamente ficavam escondidas no limo. Tivemos de parar a pesca por 1h e esperar que o lixo fosse desaparecendo gradualmente, durante esse tempo tivemos a visita da GNR que nos pediu as licenças e ainda ficaram um bom bocado à conversa connosco na boa.
Voltamos a lançar as canas e o Sílvio tira logo um sargo de 800g e eu tiro outro, estavam lá uns sargos mas depressa desapareceram e com aquele tempo todo em que tivemos parados por culpa do lixo podíamos ter apanhado uns bons sargos. Mais tarde tive a felicidade de dar com a linha de uma das minhas canas frouxa e rapidamente apercebi-me que tinha lá um bom peixe, mas como estava a pescar com 0,18 no carreto tive de trabalhar o peixe com muita calma para não ter nenhum amargo de boca, no fim tudo correu bem e o peixe deu em seco.


Tive a sorte de tirar um peixe comprido que seria o peixe da noite.


O Sílvio ainda tirou um Robalote kileiro para animar e mais tarde uma Dourada de 1,3kg que já não teve direito a foto...






Com um amanhecer perfeito e de feição o Sílvio mantinha-se atento com um olho no burro e outro no cigano :)
Mas a actividade era nula e arrumamos o material...
Saúde da boa e até breve...